Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

No comando: 00:00/06:00 Madrugadão

Das 00:00 às 06:00

No comando: 06:00/12:00 Good Morning Usa

Das 06:00 às 12:00

No comando: 12:00/17:00 Show da Tarde

Das 12:00 às 17:00

No comando: 17:00/19:00 Happy Hour

Das 17:00 às 19:00

No comando: 19:00/22:00 Show Time

Das 19:00 às 22:00

No comando: 22:00/24:00 Top Hits

Das 22:00 às 24:00

Menu

Suspensão da autorização de uso do fogo segue vigente até outubro

As medidas de combate às queimadas, previstas no Decreto 11.100, de 22 de junho de 2022, seguem vigentes em todo território nacional para proteger a vegetação em todos os biomas durante o período de seca. A suspensão do uso de fogo deve ser observada até a segunda metade de outubro, quando começa o período de chuvas em grande parte do país.

A suspensão da permissão para uso do fogo vem sendo adotada desde 2020 e tem o objetivo de salvaguardar o direito constitucional a um meio ambiente ecologicamente equilibrado.

Há, entretanto, algumas exceções previstas no texto, relacionadas a prevenção de incêndio, agricultura de subsistência, controle fitossanitário por uso do fogo, queimas controladas, dentre outras.

Operação Guardiões do Bioma

Coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, em parceria com o Ministério do Meio Ambiente, a Operação Guardiões do Bioma possui dois eixos, sendo um deles o combate a incêndios florestais.

Lançada em julho de 2021, a primeira fase do eixo queimadas contou com efetivo de mais de oito mil profissionais no combate a 18,3 mil focos de incêndios florestais e 7 mil crimes ambientais. Foram 3.853 ações preventivas, 137 maquinários apreendidos, além de 1.580 animais resgatados em 11 estados brasileiros. Ainda, foram mais de 5.800 m³ de madeira apreendida, o equivalente a 204 contêineres cheios. A segunda edição foi lançada em junho deste ano. Com investimento de R$ 77 milhões, a atuação inclui os biomas Amazônia, Mata Atlântica, Caatinga, Cerrado e Pantanal.

Fonte: Ministério do Meio Ambiente

Foto: Adriano Gambarini

Deixe seu comentário: