Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

No comando: 00:00/01:00 VELHARIA

Das 00:00 às 01:00

No comando: 00:01/04:00 Madrugadão

Das 01:00 às 04:00

No comando: 04:00/06:30 Morning Usa

Das 04:00 às 06:30

No comando: 06:30/08:00 Coracao Sertanejo

Das 06:30 às 08:00

No comando: 08:00/10:00 Mpb com Você

Das 08:00 às 10:00

No comando: 10:00/12:00 Ponto do Amor

Das 10:00 às 12:00

No comando: 12:00/16:00 Show da Tarde

Das 12:00 às 16:00

No comando: 16:00/17:00 Esquenta

Das 16:00 às 17:00

No comando: 17:00/19:00 Happy Hour

Das 17:00 às 19:00

No comando: 19:00/20:00 Voce que manda

Das 19:00 às 20:00

No comando: 20:00/22:00 Show Time

Das 20:00 às 22:00

No comando: 22:00/23:00 Top Hits

Das 22:00 às 23:00

No comando: 23:00/24:00 Usa Pop Brasil

Das 23:00 às 24:00

Menu

BNDES aceitará nova suspensão de pagamentos de micro e pequenas empresas

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) terá uma nova rodada de suspensão temporária de pagamentos de empréstimos, cumprindo com a missão de apoiar as empresas brasileiras para superar a crise.

Desta vez, os beneficiados serão todos os micro e pequenos empreendedores dos mais diversos setores econômicos que contrataram empréstimos por meio de instituições financeiras credenciadas.

Como nas rodadas anteriores, o período de pausa sem pagamentos será de até seis meses. A nova rodada traz também a possibilidade inédita de prorrogação do prazo total de financiamento em até 18 meses, o que não estava previsto na suspensão oferecida no ano passado.

“As micro e pequenas empresas poderão contar com esse alívio no caixa e, com isso, acreditamos aumentar as chances de elas superarem a crise e manterem empregos”, afirmou o diretor de Participações, Mercado de Capitais e Crédito Indireto, Bruno Laskowski.

A suspensão das prestações deverá ser negociada pelo empreendedor diretamente com o agente financeiro que lhe concedeu o financiamento original. Os pedidos já podem ser feitos. Estima-se que mais de 100 mil empresas possam ter pagamentos suspensos, em valor potencial de R$ 2,9 bilhões.

Não estão incluídos nessa possibilidade os empréstimos tomados na modalidade do Programa Emergencial de Acesso ao Crédito (PEAC) ou quaisquer outros que contam com algum fundo garantidor ou subvenção econômica; aqueles tomados para negócios envolvendo comércio exterior ou contratados pela Administração Pública; e dívidas agrícolas já renegociadas.

 

 

 

Fonte: BNDES

 

Foto: Miguel Ângelo/CNI

Deixe seu comentário: